Na noite de Natal

Publicado em .

Na noite de Natal

Minha mãe, por que Jesus,
Cheio de amor e grandeza,
Preferiu nascer no mundo
Nos caminhos da pobreza?
Por que não veio até nós,
Entre flores e alegrias,
Num berço todo enfeitado
De sedas e pedrarias?


Acredito, meu filhinho,
Que o Mestre da Caridade
Mostrou, em tudo e por tudo,
A luminosa humildade!...
Às vezes, penso também
Nos trabalhos deste mundo,
Que a Manjedoura revela
Ensino bem mais profundo!
 

E a pobre mãe de olhos fixos
Na luz do céu que sorria,
Concluiu com sentimento,
Em terna melancolia:
 

Por certo, Jesus ficou
Nas palhas, sem proteção,
Por não lhe abrirmos na Terra
As portas do coração.
 
João de Deus/Francisco Cândido Xavier/Parnaso de além-túmulo

 Mais um ano se passou e a doce Noite chega outra vez.
Entre mensagens de conforto, renovação e alegria esperamos que muitas lágrimas tenham sida enxugadas e muitos corações confortados.
Pedimos a Jesus que derrame, sobre todos nós, Suas luzes e que nos permita novos dias, juntos, em 2018.

Redação do Momento Espírita
Comunicação Social Espírita
Federação Espírita do Paraná